Cortador de Isopor Caseiro

Construa Um Cortador de Isopor Para Trabalhos Artesanais
Quem trabalha com artesanato ou decoração de festa infantil sabe da necessidade de se ter um cortador de isopor em seu ateliê, esta ferramenta é imprescindível, pois é a única forma de se conseguir fazer cortes retos e com precisão, além de dar agilidade ao serviço.
Pensando nisso, fiz este post onde mostro um cortador simples, porém muito eficiente.
Este eu mesmo montei veja o projeto abaixo:

Diagrama em bloco
Este diagrama serve como exemplo para o caso de você desejar adquirir o equipamento semipronto, seja por comodidade ou por não ter experiência em montagem eletrônica. Basta comprar o dimmer e o transformador (fonte de alimentação) já montados, sendo necessário apenas construir a estrutura do equipamento.
Funcionamento
Como você pode ver na imagem a energia da rede 110 ou 220 volts entra no dimmer que através de um potenciômetro varia a tensão que irá alimentar o transformador que está em sua saída. O transformador por sua vez, recebe esta tensão variável e a transforma em outra também variável entre 0 a 12 volts, tensão esta que é aplicada a um fio de níquel que se aquece e produz o corte no isopor.
Desta forma, este equipamento permite regular a temperatura do fio de níquel, possibilitando alterar a velocidade de corte.

Esquema eletrônico
Este é um circuito bem simples e de fácil montagem, se quiser poderá acrescentar nele um LED ou lâmpada piloto (tipo neon) para indicar se está ligado ou não.
Lista de material

  • 1 Chave liga/desliga
  • 1 Fusível - 500Ma - 250V
  • 1 Triac - 226D
  • 1 Diac - 1N5411 ou 40583
  • 1 Resistor – 10kΩ – 1W
  • 1 Capacitor de poliéster - 220nF / 400V
  • 1 Potenciômetro linear - 100kΩ
  • 1 Transformador entrada 110 / 220V, saída 12V
  • 10 cm fio níquel cromo bem fino (espessura de um fio de cabelo)
  • Plaquinha para circuito impresso (opcional)

Montagem
Para facilitar a montagem utilize este circuito impresso
Se desejar poderá monta-lo também em placa padrão ou em ponte
Veja abaixo como fica a disposição dos componentes nesta placa:
 Note que está invertida porque está sendo vista pelo lado de cima, lado onde ficam os componentes.
Tome cuidado para não ligar errado o TIC 226D, o gate (G) corresponde ao pino três que está ligado diretamente ao DIAC.
 Atente também para a tensão do transformador que deve ser igual a da rede.
O fio de corte deve ser de níquel cromo e pode ser reaproveitado de um soldador de 30 watts queimado.

Estrutura da Mesa de Corte
Quanto à estrutura do equipamento, você pode copiar o modelo da foto que foi montado sobre um pedaço de compensado de 15 mm revestido de fórmica, (a fórmica facilita o deslizamento do isopor sobre a superfície).
Sobre esta tábua está fixado uma haste metálica que dá sustentação ao fio de corte, como se pode ver, ele está ligado a uma mola que tem a função de mantê-lo sempre esticado, porém com flexibilidade suficiente para não arrebentar quando em uso ou caso seja esbarrado algum objeto acidentalmente, este fio está alimentado eletricamente através da haste metálica que está ligada a uma das saídas do transformador. A outra ponta atravessa a tábua para ser ligado ao outro fio que vem do transformador.
Nesta mesma tábua também está fixada uma caixa onde foi montado o circuito eletrônico (transformador e dimmer). Esta caixa era de guardar relógio e foi reaproveitada dando um bom resultado. 
Assista no vídeo abaixo o aparelho em funcionamento
Veja em meu canal outros vídeos como este

Seguidores

Link de inscrição no Youtube

Se inscreva em meu canal do Youtube para receber novidades. Ciência Compartilhada